Mês: setembro 2015

#70 Dez hostels só para mulheres

A gente já publicou aqui no site uma avaliação do Hostelle, um hostel em Amsterdam que só aceita mulheres. Mas este não é o único estabelecimento do tipo no mundo. Conheça mais alguns deles aqui na nossa listinha de 10 hostels só para mulheres.

1 – St Christopher’s Oasis, Londres, Inglaterra
Está localizado no segundo andar do Village Hostel, no centro de Londres. A área destinada a mulheres só pode ser acessada com um cartão especial. Há quartos privados e dormitórios com armários individuais, travesseiros fofinhos, toalhas, secadores de cabelo e espelhos de corpo inteiro. A recepção e o café da manhã gratuito são compartilhados com o Village Hostel e não são exclusivos às mulheres.

As diárias giram em torno de 16,90 libras (em dormitório com 14 camas) e 34,50 libras (em quarto individual). Mais informações no site www.st-christophers.co.uk/london-hostels/london-bridge-oasis.

Um dos quartos do St. Christopher's Oasis

Um dos quartos do St. Christopher’s Oasis

2 – Cairns Girls Hostel, Cairns, Austrália
Garotas viajando para Cairns podem ficar em um hostel só para elas. O Cairns Girls Hostel está localizado no distrito de negócios e está próximo de shoppings, outlets, cinemas e baladas. Possui dormitórios e quartos privados, wifi grátis, cozinha, armários individuais e roupa de banho.

As diárias giram em torno de 20 dólares australianos nos dormitórios e 48 dólares australianos nos quartos privativos. Mais informações no site www.cairnsgirlshostel.com.au.

3 – Anadin Hostel, Budapeste, Hungria
Fica numa rua tranquila do centro da cidade e é bem pequeno: tem apenas dois dormitórios com seis camas cada. Os banheiros são coletivos, há cozinha equipada, sala de convivência e computador com internet. Entre as cortesias são oferecidos café da manhã, chá e café a vontade em qualquer horário, roupa de cama e toalhas, pantufas, guarda-chuva nos dias chuvosos, internet e secador de cabelos.

Mais informações no site do hostel.

Um dos dormitórios do Anadin Hostel

Um dos dormitórios do Anadin Hostel

4 – Istambul Girls Dormitory, Istambul, Turquia
Está localizado em uma zona central da cidade de Istambul, na Turquia. Oferece quartos individuais e dormitórios com capacidade para até seis pessoas. Além disso, há business center, wifi gratuito, restaurante, cozinha, secador de cabelos, depósito de bagagens, roupa de cama, toalhas e café da manhã gratuito.

Mais informações no site www.hostelsclub.com/hostel-it-20637.html.

5 – The Barefoot Hostel, Ottawa, Canadá
Desde 2016, o Bareffot Hostel aceita apenas mulheres. Operado pelo Swiss Hotel, que fica ao lado, o hostel está instalado em um casarão de tijolos vermelhos com 100 anos de idade. As hóspedes contam com wi-fi gratuito, computadores, armários, e sala comum com televisão, jogos, e troca de livros. No verão é possível descansar no pátio externo.

O hostel também oferece roupa de cama – lençol e cobertores -, toalha, xampu, e sabonete líquido para o banho.   A recepção funciona 24 horas.

Mais informações no site www.barefoothostel.com.

BarefootBathroom

Banheiro do Barefoot Hostel

6 – Centurion Ladies Hostel, Tóquio, Japão
O Centurion Ladies Hostel está localizado em Tóquio a 2,5 quilômetros do templo Senso-ji. O hostel oferece diversas configurações de quartos, com beliches, triplos, duplos, e até mesmo um em estilo japonês, com camas mais baixas.

O hostel oferece lounge compartilhado, cozinha, ar-condicionado, recepção 24 horas, lavanderia, e intenet gratuita. Além disso, há amenities como toalhas, roupa de cama, escova de dentes, xampu, condicionador, sabonete.

Mais informações no site do hostel.

Centurion Ladies Hostel

Quarto estilo japonês do Centurion Ladies Hostel

7 – Hostella, Roma, Itália
Este pequeno hostel possui quartos para duas, três ou quatro mulheres, todos equipados com internet gratuita. Está localizado no primeiro andar de um prédio sem elevador no meio do caminho entre as estações de metrô Repubblica e Castro Pretorio. A estação de trem Termini não fica distante.

O hostel oferece jogos, televisão, sala de convivência, mapas da cidade, secadores de cabelo, armários, chá, café, entre outros.

Os preços variam de acordo com a data, mas dá para encontrar, por exemplo, tarifas de 22,80 euros por dia em quarto para três pessoas. O café da manhã está incluso. Mais informações no site http://hostellarome.com.

Área comum do Hostella, em Roma

Área comum do Hostella, em Roma

8 – Female Only Gueshouse Tomari-ya Hostel, Tondabayashi, Japão
A cidade de Tondabayashi está a 21 quilômetros de Osaka. Perto do hostel é possível visitar o Koshoji Betsuin Temple.

Os dormitórios seguem o estilo japonês e ao invés de terem os tradicionais beliches, as camas são uma espécie de colchonete grosso que ficam no chão. Os banheiros são compartilhados, há roupas de cama, toalhas, secadores de cabelo, televisão, jardim, restaurante e wifi gratuito nas áreas comuns. O café da manhã pode ser ou não incluso na diária e dá também para fechar com regime de meia pensão.

Mais informações no Booking.

9 – Queen’s hostel, George Town, Malásia
Este hostel possui dois tipos de quartos: duplos e dormitórios. Os privados possuem cama queen size, travesseiros fofinhos, armários e ar condicionado. Já os compartilhados têm armários individuais, lâmpadas individuais, ar condicionado e cortinas individuais na cama para garantir mais privacidade e facilitar o sono dos que gostam de dormir até mais tarde.

O banheiro compartilhado tem xampu e condicionador, espelhos e lugares para apoiar a maquiagem, secador de cabelos e, em breve, chapinha. Todas as hóspedes recebem uma cestinha para colocar os seus produtos de higiene e maquiagens.

Mais informações na página do Facebook do hostel ou através do e-mail booking@queenshostel.my.

As cortinas dos dormitórios do Queen's Hostel dão um charme a mais

As cortinas dos dormitórios do Queen’s Hostel dão um charme a mais ao lugar

10 – Hostelle, Amsterdam, Países Baixos
O Hostelle está localizado próximo à estação de trem e metrô Bijlmer Arena, o que facilita o deslocamento pela cidade. Para ir ao aeroporto Schiphol são 20 minutos de trem.

O hostel possui quartos para até duas pessoas e dormitórios com quatro, seis e oito camas. Um dos quartos individuais tem decoração inspirada em Maria Antonieta, com lustres dourados, cama antiga e banheira vintage. Cada quarto e dormitório tem uma decoração diferente.

As tarifas variam de acordo com a época e o dia da semana, mas dá para pagar, por exemplo, 17 euros em uma cama em dormitório para oito pessoas. Veja a nossa avaliação completa do Hostelle aqui.

Anúncios

#75 Open Doors – País de Gales

Semana passada nós publicamos um post sobre a Jornada Europeia do Patrimônio, evento que promove a cultura em 50 países europeus e ocasião para muitos atrativos que estão normalmente fechados abrirem para visitação. Nos dias 26 e 27 de setembro o País de Gales realiza uma iniciativa semelhante, o Open Doors. Durante este final de semana, mais de 20 atrativos pagos no país terão entrada gratuita.

O Castelo de Caernarfon é um dos locais participante. Construído no século XIII pelo rei Edward I como residência do príncipe de Gales, é um dos maiores castelos do país e um dos mais bem preservados da Europa. Tem 13 torres, dois portões e domina o Rio Seiont. Uma curiosidade sobre o local: o príncipe Charles foi investido príncipe de Gales aqui. Normalmente a entrada inteira custa 6,75 libras (o que já são cerca de R$40 com o câmbio de hoje), mas fica de graça durante o evento.

O castelo de Caernarfon é bastante visitado no país

O castelo de Caernarfon é bastante visitado no país

Outro castelo famoso e que está participando do Open Doors é o Conwy, que também foi construído pelo rei Edward I. São dois portões fortificados e oito grandes torres, formando uma construção majestosa. Fora do evento o ingresso inteiro também custa 6,75 libras (perto de R$40). A cidade de Conwy fica bem perto de Manchester e possui outros atrativos, como a Menor Casa da Grã-Bretanha (mas que não está participando do evento).

O castelo de Conwy é uma das atrações participantes

O castelo de Conwy é uma das atrações participantes

O Castelo de Criccieth foi construído em cima de uma colina e tem uma vista belíssima para o mar. É menor que o de Caernaforn e o de Conwy, mas também tem seu charme. Foi construído por Llywelyn, o Grande, mas tomado por Edward I 50 anos depois. O local foi palco de uma das últimas grandes revoltas galesas contra os ingleses. O ingresso inteiro fora do evento custa 3,50 libras (cerca de R$21).

O castelo de Criccieth tem uma vista belíssima do mar

O castelo de Criccieth tem uma vista belíssima do mar

Você deve estar se perguntando: mas só tem castelos participando? Na verdade quase todos os atrativos da lista são castelos sim! Para visitar os locais participantes é necessário retirar um ingresso online no site. É preciso que pelo menos um dos visitantes tenha mais de 18 anos e é possível retirar até quatro ingressos de uma vez. Eles devem ser impressos ou baixados no celular. No total são 20 mil ingressos disponíveis, então é bom ficar esperto para não correr o risco de ficar sem, pois alguns atrativos já estão esgotados.

Onde: Open Doors, País de Gales
Quando: Dias 26 e 27 de setembro de 2015 Quanto: Gratuito. Ingressos devem ser retirados antecipadamente no site

#44 Sorveteria Santini – Lisboa, Portugal

Se alguém perguntar qual a minha sorveteria preferida em Lisboa, eu já grito na hora “Santini”! Nenhuma vez me decepcionou e sempre serviu sabores gostosos e bem feitos.

A rede, na verdade, não teve início na capital e sim em Estoril, que fica ali por perto. Em 1949, o italiano Attilio Santini abriu a primeira sorveteria que levava seu sobrenome e que é autoproclamada dona dos “melhores gelados do mundo”. Pois é, em Portugal eles não dizem sorvete e sim gelado.

As sorveterias da Santini são todas vermelho e branco

As sorveterias da Santini são todas vermelho e branco

Não sei dizer se os “gelados” da Santini são os melhores do mundo, mas que são muito gostosos, isso eles são. A primeira loja de Lisboa fica localizada na Baixa Chiado, quase em frente ao shopping e é bem comum ver filas se formando na rua. Se for o caso não se assuste: vale a pena perder um tempinho e esperar. Recentemente a rede abriu outra unidade na capital, localizada no Museu dos Coches, no bairro de Belém.

Como em qualquer sorveteria artesanal, os sabores são sazonais e dependem sempre da matéria prima. Pode haver chocolate, baunilha, caramelo, pistache, sorvetes de frutas, entre outros. O meu preferido é o de manga, que é super bem feito e te dá impressão de estar comendo uma manga mesmo. Vale experimentar!

O sorvete de manga é uma delícia

O sorvete de manga é uma delícia

Aqui também segue a regra de poder colocar mais de um sabor na casquinha ou no copinho. Acho válido escolher mais de um. Apesar de manga ser o meu preferido, uma vez pedi um inteirinho deste sabor e foi bem enjoativo!

Chocolate é sempre uma boa pedida

Chocolate é sempre uma boa pedida

Além dos sorvetes a Santini também vende outros produtos, como milk shakes, crepes com sorvete, tortas, waffle com sorvete, bombons e sorvetes de gim.

Edição limitada do sorvete que brilha no escuro

Edição limitada de um sorvete que brilhava no escuro

A Santini também faz entregas, em caixas de 500ml ou 1 quilo. Dá para incrementar o pedido com casquinhas de sorvete ou bolachas. Ou comprar alguns acessórios, como a colher para pegar sorvete ou a lancherinha térmica para guardar os sorvetes. A parte ruim do delivery é não aproveitar o ambiente todo vermelho e branco da sorveteria.

Sorvete de Gim - Tanqueray

Sorvete de Gim – Tanqueray

Além das unidades em Lisboa, a Santini também pode ser encontrada em Cascais, em Carcavelos, em Estoril e recentemente abriu uma filial no Porto. Mais informações no site www.santini.pt.

Onde: Sorveteria Santini, Lisboa, Portugal
Quando: A unidade da Baixa Chiado, em Lisboa, está aberta todos os dias das 11h às 24h

#34 Hotel Lev, Liubliana, Eslovênia

Apesar de ser a capital da Eslovênia, Liubliana é uma cidade bem pequena se comprada com outras capitais europeias, como Roma, Paris e Londres. Por conta disso, as principais atrações estão todas no centro e podem ser percorridas a pé, então vale a pena ficar hospedado em suas imediações.

Fachada do hotel Lev

Fachada do hotel Lev

O Hotel Lev foi minha escolha para me hospedar no Réveillon de 2014 e não me arrependi. Distante cerca de cinco minutos de caminhada do centro, a primeira impressão é de um hotel que já foi rico, mas que está um pouco em declínio. A placa diz que é quatro estrelas, mas o preço não condiz – ainda bem! O serviço é atencioso e os funcionários são bilíngues – mais uma vez ainda bem, pois não dá para entender nada da língua eslovena!

O quarto era espaçoso, e na falta de uma cama de casal, fomos acomodados em um com duas de solteiro. Mas elas estavam colocadas bem próximas, então virou tipo uma cama matrimonial. Havia frigobar, televisão e um banheiro grande com banheira. O único problema era a internet (gratuita) que não funcionava muito bem.

Um dos quartos do hotel Lev

Um dos quartos do hotel Lev: espaçosos e confortáveis

O café da manhã estava incluso na diária e era bastante farto. Havia vários tipos de bolos, sucos, cereais, pães, além de outras opções como salmão defumado e o tradicional linguiça, bacon e ovos mexidos.

O café da manhã era farto e gostoso

O café da manhã era farto e gostoso

O hotel também tem um pequeno cassino. Mas confesso que me deu um pouco de depressão ao entrar na noite de 31 de dezembro e ver aquelas pessoas jogando, naquele ambiente datado, com comida ruim (pelo menos era de graça) e uma cantora desafinada usando um micro vestido preto. Meus 15 minutos de permanência me mostraram que não nasci para a jogatina e saí de lá 10 euros mais pobre.

As tarifas para duas pessoas costumam variar de 90 a 146 euros, com café da manhã incluso. Não é uma super pechincha, mas a localização aliada a um serviço bom faz valer a pena. Eu fiz minha reserva no Booking.com e consegui desconto, então é bom dar uma pesquisada nos sites de reservas antes de fechar.

Para mais informações acesse o site www.union-hotels.eu/en/hotel-lev.

E você, tem algum hotel para recomendar em Liubliana? Escreva nos comentários!

Onde: Hotel Lev, Liubliana, Eslovênia
Quanto custa: Diárias para duas pessoas variam entre 90 e 146 euros com café da manhã incluso

#51 Jornada do Patrimônio Cultural Europeu

Quem estiver na Europa neste mês pode participar da Jornada do Patrimônio Cultural Europeu. Durante o evento será possível visitar em 50 países europeus diversos atrativos de graça. Como se já não fosse legal o suficiente, há ainda alguns lugares participantes que não abrem ao público normalmente. A iniciativa é realizada todos os anos ao longo do mês de setembro e cada país escolhe seu fim de semana para promovê-la.

Na França, por exemplo, serão 17 mil monumentos participantes e o evento será realizado nos dias 19 e 20. Em Paris está concentrada uma grande parte deles e alguns se destacam por fugir dos roteiros turísticos tradicionais. É o caso do “Le Regard de la Lanterne”, a cabeça do aqueduto de Belleville. O local foi concluído em 1613 e é o maior remanescente do sistema de abastecimento de água que alimentava as primeiras fontes parisienses. Durante a jornada dá para fazer visita guiada das 13h às 18h e não é necessário fazer inscrição prévia.

Le Regard de la Lanterne em Paris

Le Regard de la Lanterne em Paris

Ainda na cidade luz, que tal ver a galeria Printemps de uma forma diferente? A visita guiada tem 10 etapas e conta a história do local. Um dos pontos altos da visita é o terraço, de onde é possível ter uma vista 360º de Paris. No sábado é preciso reserva antecipadamente e no domingo não.

Galeria Printemps terá visita guiada e acesso ao terraço

Galeria Printemps terá visita guiada e acesso ao terraço

Saindo um pouco de Paris, o Castelo de Versailles, destino obrigatório de muitos turistas na França, preparou algumas surpresas para os visitantes durante o evento. Nos dias 19 e 20 de setembro a Sala do Congresso e as Salas do Parlamento estarão excepcionalmente abertas para visitação. O ingresso à ala sul do castelo é gratuito, mas quem quiser visitar suas outras dependências precisa comprar um bilhete.

Sala do Congresso do Castelo de Versailles

Sala do Congresso do Castelo de Versailles

Para conhecer a lista completa de monumentos franceses acesse o site http://journeesdupatrimoine.culturecommunication.gouv.fr.

A Bélgica também escolheu os dias 19 e 20 de setembro. Alguns atrativos estarão abertos pela primeira vez ao público. É o caso do Santos Palace, em Bruxelas. Em 1911, o edifício começou a operar como uma fábrica de café sob o comando da Compagnie Brésilienne (Companhia Brasileira, em tradução do francês). Durante a I Guerra Mundial precisou encerrar suas atividades por falta de matéria prima, mas voltou às atividades em 1919 e continua operando até hoje. Durante a Jornada visitas guiadas explicarão o processo de torrefação do café, além de apresentar diversos tipos de grãos e promover uma degustação.

Depois de muitos anos a garagem da Citroën volta a abrir suas portas para os visitantes. O prédio de metal tem 15 mil m2 e originalmente abrigava setores administrativos, showroom, oficinais de reparos, depósito e uma estação de serviços. A bela estrutura está preservada e deverá abrigar em breve um museu de arte moderna e contemporânea. Serão feitas visitas guiadas em francês e holandês e o último tour sai às 15h.

Garagem da Citroën em Bruxelas

Garagem da Citroën em Bruxelas

O dia 20 de setembro coincide com o “Dia sem carro” em Bruxelas. Das 9h às 17h uma série de ruas estará interditada para os carros. Para conhecer a lista completa de atrativos na Bélgica acesse o site http://visitbrussels.be/bitc/BE_en/heritage-days.do.

Na Itália o evento também será realizado nos dias 19 e 20 de setembro. Em ocasião da Expo, que está sendo realizada até o final de outubro em Milão, algumas visitas terão o tema nutrição, o mesmo desta edição da Exposição Mundial.

Em Milão o depósito da coleção permanente do Mudec – Museu da Cultura de Milão estará aberto para o público descobrir as tradições alimentares de diversas partes do mundo. Os visitantes poderão repensar a relação entre a comida e a cultura na vida prática, espiritual e social. Será possível, por exemplo, observar através do acervo a cerimônia do chá no Japão. É obrigatório reservar no site e a visita é gratuita.

O museu Mudec, em Milão, abrirá as portas de seu depósito

O museu Mudec, em Milão, abrirá as portas de seu depósito

Na região de Trentino-Alto Adige, na cidade de Trento, o Castelo de Buonconsiglio utilizará suas obras para abordar o tema da alimentação na Idade Média. Serão discutidas a produção, gostos alimentares, curiosas crendices populares, entre outros.

Em Veneza, o complexo arquitetônico Hériot alla Giudecca estará excepcionalmente aberto ao público. O local foi construído no final dos anos 1920 por uma família de milionários franceses e projetado por Rafaelle Mainella, personagem expoente da Academia de Veneza. Durante a visita serão contadas as histórias da família francesa e de Mainella. É obrigatório reservar antecipadamente no telefone +39041-5287735.

O complexo arquitetônico Hériot alla Giudecca

O complexo arquitetônico Hériot alla Giudecca

Para conhecer a lista completa de atrações participantes na Itália acesse o site do Ministério dos Bens e da Atividade Cultural e do Turismo da Itália.

Em Atenas, na Grécia, o Museu Acrópoles terá entrada gratuita nos dias 26 e 27 de setembro das 17h às 20h. Além disso, alguns arqueólogos estão a disposição do público para responder perguntas sobre a exposição temporária “Samothrace. Os Mistérios dos Grandes Deuses”. Mais informações no site www.theacropolismuseum.gr.

Museu de Acrópoles, na Grécia

Museu de Acrópoles, na Grécia

Há muitos outros países participando da Jornada do Patrimônio Europeu, mas alguns deles já realizaram o evento neste ano (como é o caso dos Países Baixos e da Alemanha, por exemplo). Para descobrir o que ainda pode ser visitado é só acessar o site www.europeanheritagedays.com.

Onde: Jornada do Patrimônio Cultural Europeu
Quando: Mês de setembro. Consulte o site www.europeanheritagedays.com para pesquisar as datas
Quanto: Gratuito em muitos casos

#56 Sanduweek – São Paulo Brasil

Quem estiver em São Paulo entre os dias 11 e 27 de setembro poderá se fartar de sanduíches durante a quinta edição do Sanduweek. São mais de 40 restaurantes participantes, cada um oferecendo duas opções de lanches criados especialmente para o evento.

Todos os restaurantes participantes oferecem um sanduíche da categoria “street food”, que é mais barato e tem o preço fixo de R$15, e outro “freestyle”, que tem um preço mais salgadinho. Porém, pelo menos pelas fotos, parece que muitos dos lanches mais baratos também são menores.

Hambúrguer Cocote do 3 Brasseurs

Hambúrguer Cocote do 3 Brasseurs

No site http://sanduweek.com.br dá para ver a relação completas das casas participantes e também as suas criações. No bar 3 Brasseurs, por exemplo, o Hambúrguer Ruby faz jus ao nome e leva hambúrguer de fraldinha, tomate, molho cheddar vermelho, ketchup, pimentão confitado vermelho, cebola roxa confitada, tudo colocado em um pão de hambúrguer vermelho. Quem quiser pode experimentar a criação por R$15. A versão mais salgada é o Hambúrguer Cocote vendido por R$40 e que leva hambúrguer de fraldinha, ovo mollet, rúcula, cogumelo roti, bacon roti defumado, berinjela roti, queijo cabra e molho guacamole.

O Hambúrguer Ruby, do 3 Brasseurs, é todo vermelho

O Hambúrguer Ruby, do 3 Brasseurs, é todo vermelho

O O’Burguer se vende como a primeira hamburgueria especializada em hambúrgueres recheados. Para o Sanduweek preparou a opção Al Capone com hambúrguer recheado com mozzarella e farofa de pepperoni, coberto com molho especial de churrasco defumado, cebola caramelizada no barbecue e tomate assado. Por R$28 há o Hambúrguer Costela com hambúrguer de costela recheado com barbecue e cheddar, coberto com mais cheddar e cebola caramelizada, no pão australiano.

Já o Seu Chalita o Árabe criou duas opções com influências que o nome já deixa bem claro. Na categoria street food o Sharwarma de Frango leva tiras de frango cortadas na hora de um espeto giratório, alface, tomate, picles, batata com pasta de alho, tudo enrolado em um pão pita. Ou então, por R$26,90, dá para levar um Beirute de Kafta Chalita, composto por pão pita feito na hora, hambúrguer de 200g de kafta, hommus, cebola caramelizada e moelho tahine do chef. Acompanha batata frita.

Beirute do Seu Chalita o Árabe

Beirute do Seu Chalita o Árabe

Prefere hambúrguer de frango? No Big Kahuna Burguer dá para provar por R$15 o Chicken Freaken, que leva hambúrguer de frango empanado, queijo cheddar, tomate caqui, alface americana, maionese da casa, tudo colocado no pão brioche.

Lanche de frango do Big Kahuna Burguer

Lanche de frango do Big Kahuna Burguer

Quem quiser enfrentar um dogão pode ir ao Texas Grill Hot Dog. Por R$15 o Wild West é simples e direto e leva apenas salsicha frankfurter, mostarda Dijon e vinagrete. A outra opção é o Texas Ranger, vendido a R$20 e que tem salsicha frankfurter, mostarda Dijon, batata frita, queijo fundido e pão de milho.

O cachorro-quente Texas Ranger do Texas Grill Hot Dog

O cachorro-quente Texas Ranger do Texas Grill Hot Dog

E quem não come carne também pode participar. O Herdale, por exemplo, oferece por R$15 o lanche Raiz que leva seleta de legumes orgânicos grelhados com queijo colonial, mel e alho negro. Outra opção é o Vegano Louco, vendido por R$15 pelo All Tribes Burguer&Dog. O lanche é composto por pão de hot dog, duas salsichas vegetais defumadas, carne louca vegetal ao molho de tomate, molho chilli vegano e batata palha.

Opção do Herdale para quem não come carne

Opção do Herdale para quem não come carne

São muitas opções diferentes e o ideal é entrar no site e escolher qual te agrada mais. A parte ruim do site é que não dá para filtrar a busca nem por bairro, nem por tipo de lanche.

Onde: Sanduweek, São Paulo, Brasil
Quanto: Os sanduíches custam a partir de R$15. Consulte o site http://sanduweek.com.br para mais informações

#55 Hostel Hostelle – Amsterdam, Países Baixos

Nem toda mulher se sente confortável dormindo em um quarto compartilhado misto, principalmente se estiver viajando sozinha. Mas em Amsterdam isso não é um problema: é só ficar hospedada no Hostelle, um hostel destinado apenas às mulheres.

O Hostelle ocupa um andar de um prédio comercial e é bem decorado em todos os cômodos, muito mais do que os hostels tradicionais. Um dos destaques é o fofo banheiro da Hello Kitty, que fica ao lado da recepção. A cozinha vermelha também tem seu charme e oferece os equipamentos básicos para cozinhar.

Banheiro com decoração da Hello Kity

Banheiro com decoração da Hello Kitty

O local possui quartos privativos para até duas pessoas e um deles tem decoração inspirada em Maria Antonieta. Há um lustre dourado, tecidos franceses e a cama é antiga. O banheiro segue a mesma linha com sua banheira vintage e um lustre, perfeito para quem quer tomar banho gritando “eu sou rica”. O outro quarto individual tem inspiração na China. A pintura é preta e vermelha, os abajures, o guarda-roupa e as pinturas são chineses.

Camas do quarto "Maria Antonieta"

Camas do quarto “Maria Antonieta”

Além dos quartos privativos há dormitórios com quatro, seis e oito camas, cada um com uma decoração diferente. O quarto “Home is where the heart is”, por exemplo, tem oito camas, é todo branco, tem um sofazinho, beliches bem confortáveis, secador de cabelos e um armário individual para cada hóspede, mas que comporta apenas uma mala pequena. Se estiver com bastante bagagem vale a pena entrar em contato com o hostel e verificar se há outros meios para guarda-las. O banheiro é compartilhado e fica fora do quarto.

Parte do quarto "Home is where the heart is": a decoração é toda em branco

Parte do quarto “Home is where the heart is”: a decoração é toda em branco

No lobby há mesas para refeições, sofás e um computador para uso comum. Um diferencial é o armário com roupas que podem ser compradas ou trocadas pelas hóspedes. Outra coisa legal é o aluguel de bicicletas. Por 7,50 euros é possível alugar uma magrela por 24 horas e entrar no clima de Amsterdam.

O hostel aluga bicicletas para as hóspedes

O hostel aluga bicicletas para as hóspedes

Apesar de não estar no centro, o hostel fica bem perto de uma estação grande de trem e metrô (a Bijlmer ArenA, que está a 5 minutos andando), facilitando o deslocamento pela cidade. De lá leva cerca de 20 minutos para chegar ao aeroporto Schiphol com o trem. A Bijlmer ArenA é o estádio do time de futebol Ajax e um dos pontos turísticos de Amsterdam.

A cozinha também é bonitinha

A cozinha também é bonitinha

Foi legal estar num hostel só com mulheres, o ambiente era tranquilo e todas pareciam estar de boa lá. Para quem está se perguntando se deveria ficar no clube da Luluzinha, posso dizer que vale a pena. Além de transmitir segurança, especialmente para quem está viajando sozinha, como era o caso de muitas hóspedes, ainda tem o plus de uma decoração bonita e um lugar limpinho.

As hóspedes podem comprar ou trocar roupas no hostel

As hóspedes podem comprar ou trocar roupas no hostel

Apesar de ser um ambiente “homens free”, as hospedes podem receber visitas de nossos semelhantes do sexo oposto, mas apenas nas áreas comuns. Os quartos estão totalmente fora dos limites. As tarifas dos quartos variam de acordo com a data e dia da semana, mas estão na média de 17 euros (cama em dormitório com oito lugares) e 66 euros em quarto privativo. Reservas e consultas podem ser feitas pelo site www.hostelle.com. O hostel não oferece café da manhã.

Onde: Hostel Hostelle, Amsterdam, Países Baixos
Quanto: Os preços variam de acordo com a data e o dia da semana. Para consulta-los acesse o site www.hostelle.com