Mês: junho 2015

#53 Parada Gay de Milão – Milão, Itália

 

Slogan da edição deste ano

Slogan da edição deste ano

Foi realizada hoje, 27, a terceira edição da parada do orgulho gay de Milão, na Itália. Como ontem os Estados Unidos anunciaram a legalização do matrimonio entre pessoas do mesmo sexo, é claro que o assunto foi bastante lembrado durante o evento. A estimativa da organização é de que 100 mil pessoas compareceram, inclusive o prefeito de Milão, Giuliano Pisapia, e o ex-jogador do Milan e da seleção italiana Alessandro Costacurta, padrinho do evento.

O tema deste ano foi “I diritti nutrono il pianeta – feeding the planet with human rights” (Os direitos nutrem o planeta), um trocadilho com o slogan da Expo “nutrire il planeta” (nutrir o planeta), que está sendo realizada até o final de outubro em Milão. A parada teve inicio às 16h em frente à estação Centrale, a maior estação de trem da cidade. Um ciclista puxando uma caixa de som tomou a frente, dando ritmo aos que vinham atrás. Tocou de tudo: Queen, musicas italianas, Madonna, Lady Gaga. Em seguida veio um grupo segurando uma faixa com o lema da parada e diversos outros grupos representando associações LGBTT.

Daniele e Enzo estão juntos há 25 anos

Daniele e Enzo estão juntos há 25 anos

Faixas e cartazes não faltavam, muitos deles pedindo igualdade de direitos e o fim da discriminação sofrida pelos homossexuais. Um casal, Daniele e Ezio (foto), empunhava um cartaz com os dizeres “25 anos juntos, queremos nos casar”. Daniele afirma não ser pessimista e sim realista e acredita que o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo não será legalizado tão cedo na Itália. “Quando chegar às vias de ser legalizado a resistência será muito grande. Mas continuaremos sempre lutando”, afirma. Os dois vivem juntos há 25 anos na cidade de Mestre, localizada perto de Veneza.

Já outro participante, Massimiliano, é muito otimista e acredita que o matrimonio gay será legalizado muito em breve na Itália, “principalmente agora que os Estados Unidos legalizaram”.

A estrutura da parada gay de Milão é um pouco diferente da de São Paulo. Havia apenas três carros alegóricos e pouca gente “montada”. Mas há sempre alguns personagens que se destacam, como um senhor usando um vestido branco estilo melindrosa (foto), que foi alvo de muitos cliques. Vendedores ambulantes e muita música também marcaram presença, assim como ocorre em São Paulo. Famílias, crianças e até cachorros também participaram.

Esse senhor recebeu foi alvo de muitas fotos durante a parada

Este senhor foi alvo de muitas fotos durante a parada

A parada foi bastante tranquila e teve fim em Porta Veneza, onde um palco com DJ recebia os participantes em uma espécie de balada a céu aberto. Cartazes com a palavra “Si” foram distribuídos pelos organizadores e um flash mob organizado ali na hora.

Nas redes sociais o movimento também foi grande e a hashtag #Matteomakelovewin fez um apelo ao primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, pedindo a legalização do matrimonio gay. Em declaração ao site Rai News, o deputado Ivan Scalfarotto (PD) afirmou que a lei sobre os direitos civis “está em discussão, se trata agora de conseguir o resultado, pois os objetivos do país não podem não incluir a modernização da sociedade”.

Por outro lado, os conselheiros da prefeitura, Luca Lepore e Massimiliano Bastoni, definiram ontem em nota que a Parada Gay “é um deprimente cenário com alguns milhares de frustrados, vítimas de aberrações da natureza”, de acordo com matéria publicada pelo jornal Il Giornale.

As próximas cidades italianas a organizarem a parada gay serão Foggia e Catania, no dia 4 de julho, Nápoles, no dia 11 de julho, e Reggio Calabria, no dia 1º de agosto.

Onde: Parada Gay de Milão, Milão, Itália
Quando: Junho
Quanto: Gratuito

Anúncios

#45 Projeto Tamar – Praia do Forte, Bahia

Uma das tartarugas marinhas <3

Uma das tartarugas marinhas ❤

Uma das atrações mais famosas da Praia do Forte, vilarejo localizado no norte da Bahia, o Projeto Tamar exibe adoráveis animais para o deleite dos turistas. O projeto é voltado principalmente à preservação das tartarugas marinhas e, aqui, elas são as estrelas.

O espaço reúne em tanques quatro diferentes espécies de tartarugas marinhas. Eu não imaginava que as tartarugas pudessem ser tão lindas e encantadoras. Elas realmente são um charme! Há alguns horários em que é possível ajudar na alimentação delas. Os instrutores falam um pouco sobre os animais e distribuem luvas e peixes. Eu fui toda empolgada achando que iria alimentá-las na boca, mas, para minha frustração, elas ficam longe de nós e só dá para arremessar a comida. Mas mesmo assim é divertido.

Outra atividade é alimentar os peixes, também realizada em determinados horários, e passar a mão em um tubarão lixa. Esta espécie é pequena e não tem dentes, eles se alimentam por sucção, então o risco de levar uma dentada é inexistente. Mesmo assim, o contato com o tubarão é express. Uma fila é formada e, em grupos de quatro, as pessoas são convidadas a acariciar o animal. A sensação é estranha, a pele é áspera, fazendo jus a seu nome. Uma passadinha de mão e depois já é a vez de outro grupo.

Dá para chegar pertinho dos tubarões lixa

Dá para chegar pertinho dos tubarões lixa

Na entrada do Projeto Tamar há uma placa com os dias e horários das atividades e onde é necessário dirigir-se para participar. O ideal é chegar um pouco antes para garantir um bom lugar. A alimentação das tartarugas, por exemplo, é feita em uma ponte e devido ao grande número de pessoas que pode se interessar, nem sempre é possível conseguir um bom lugar. Por isso não chegue tarde.

Outro tanque imperdível é o dos filhotes de tartarugas. Apesar de as tartarugas marinhas chegarem a até dois metros de comprimento, os filhotes são bem pequeninhos e podem caber em uma mão. Um dos instrutores estava explicando que o mecanismo de defesa dos filhotes é fingir-se de morto. O rapaz fez uma simulação e encostou em um deles, que na mesma hora parou de nadar e se mexer e ficou durinho flutuando. Só depois de vários minutos, quando ele percebeu que não havia mais perigo, é que voltou a nadar.

A entrada inteira para o Projeto Tamar custa R$18 e estudantes pagam meia. Há a opção do ingresso para três dias no valor de R$25. Eu e meu namorado escolhemos esta modalidade e fomos apenas um dia. Como o Projeto Tamar é bem pequeninho, eu acho que não vale a pena e a probabilidade de jogar dinheiro fora e usar o ingresso apenas um dia – como eu – é bem grande.

A Praia do Forte é um dos lugares escolhidos pelas tartarugas marinhas para botar seus ovos. O Projeto Tamar ajuda a preservar estes ovos e a conscientizar os nativos e os visitantes a colaborarem com a causa. Na época do nascimento dos filhotes é possível auxiliar na heroica caminhada desses pequenos seres ao mar. Eu nunca tive a oportunidade de participar, mas imagino que deva ser uma experiência incrível. Quem sabe na próxima vez?

Onde: Projeto Tamar, Praia do Forte, Bahia
Quanto custa: R$18 (inteira). Estudantes têm desconto
Quando: Aberto todos os dias das 8h30 às 17h30

#26 Comida de graça em Milão – Milão, Itália

IMG_2034

Tram del Gusto, iniciativa promovida pela Suíça em Milão

Milão está sediando até o final de outubro a edição atual da Expo, a exposição mundial que reúne diversos países para discutir um tema. Desta vez é a nutrição, então já dá para imaginar uma série de eventos ocorrendo pela cidade com esta temática.

Uma iniciativa bem legal é o Tram del Gusto, promovido pela Suíça. Tram é uma espécie de trem pequeno que circula pela cidade, tipo um bondinho. Mas este daqui aproveita para divulgar as delícias suíças.

Até o dia 4 de julho dá para participar de um (ou vários) dos quatro eventos diários promovidos por eles, como o aperitivo suíço, a merenda para as crianças com queijo suíço e o break com queijo da Suíça. Dá até para participar de um concurso e ganhar um tour exclusivo no trenzinho, regado a muito queijo suíço, é claro. Só é preciso se cadastrar no site e escolher as datas, horários e eventos que te interessam.

Eu participei do break com queijo da Suíça (break con formaggi dalla Svizzera). O tram fica parado numa rua quase em frente ao Duomo de Milão, bem no centro da cidade. Uma funcionária checou as reservas de todos e ficamos esperando dentro do tram, que é todo decorado com motivos suíços, como vaquinhas, sinos e bandeiras da Suíça. O lado de fora também é todo pintado de vermelho.

Neste dia nem todos que reservaram apareceram e a funcionária convidou algumas pessoas que estavam passando por lá para participar. Eles deram a dica de que, se um evento já estiver com reservas esgotadas no site, é possível chegar uns 10 minutos antes e esperar por uma desistência. Se houver lugar é só embarcar!

Pratinho com sete tipos de queijos suíços

Pratinho com sete tipos de queijos suíços

O tour começou e todos recebemos uma bandejinha com sete diferentes tipos de queijos suíços e o chef que fez a apresentação pediu que não comêssemos todos de uma vez e sim degustássemos enquanto ele explicava sobre o queijo. Os queijos iam desde os bem conhecidos Emmentaler e Gruyère, até outros mais particulares, como o Tête de Moine, um queijo cortado em fatias bem finas em formato de flor e que é feito em apenas nove casas de produção no mundo.

Enquanto comíamos, o tram passeava pelo centro de Milão e o chef explicava sobre os queijos e contava algumas curiosidades. Ele contou, por exemplo, como surgem os buracos característicos do Emmentaler. Segundo ele, todos os queijos produzem gases durante sua produção, mas esses são expelidos naturalmente. No caso do Emmentaler, é colocada uma espécie de proteção em volta dele, que impede a saída dos gases, formando os buraquinhos.

O passeio durou cerca de 40 minutos e eu achei uma experiência bem legal. Além de comer queijo suíço de graça \o/ também aprendi algumas coisas sobre eles. O único porém é que a palestra é toda em italiano, mas como comer não depende de idioma, dá para ir lá de boa.

Onde: Tram del Gusto, Milão, Itália
Quando: Até o dia 4 de julho. É preciso reservar no site http://iltramdelgusto.it
Quanto: Gratuito

#36 Como ver o Santo Sudário – Turim, Itália

santa sindone

Papa Francisco visita o Santo Sudário

O Santo Sudário, o manto onde Jesus teria sido envolto após sua crucificação, é conservado na cidade de Turim, na Itália. Porém, somente de vez em quando ele é colocado em exposição e agora é uma dessas vezes. Até o dia 24 de junho é possível ver o objeto religioso no Duomo de Turim.

Visitar é bem fácil e não custa nada. É preciso entrar no site oficial da Santa Sindone (nome do Santo Sudário em italiano), clicar em Prenotazione della visita – Visit reservation, escolher a data e o horário e preencher os dados solicitados. Você irá receber em seu e-mail o ingresso e é necessário imprimi-lo e apresentar no local.

Eu estive lá no último dia 15 de junho e fiquei surpresa com a organização, o evento é uma super produção. A entrada não é diretamente na porta da igreja e sim na Viale dei Partigiani, onde foi montado o pavilhão de entrada. Depois de apresentar o ingresso para um dos voluntários é só ir seguindo um grande corredor. Há um controle de segurança e as bolsas são checadas com raio-x, como nos aeroportos. É preciso ficar atendo, pois é proibido entrar com alguns objetos, como vidros (no ingresso há a relação de todos eles). Aí é só continuar andando pelo corredor até chegar a uma salinha. Todas as pessoas que reservaram a visita para aquele horário são convidadas a assistir um vídeo explicando o que seriam cada uma das marcas do Santo Sudário.

Duomo de torino

Fachada do Duomo de Turim

Após assistirmos o vídeo, entramos na igreja e o grupo foi separado em três filas diferentes. Depois fomos encaminhados para uma espécie de “arquibancada”, o que foi ótimo, pois, desta forma, todos conseguem ver o Santo Sudário ao mesmo tempo e sem confusão. Uma pessoa puxa uma oração enquanto contemplamos o objeto, que estava exposto em uma caixa de vidro no alto, com dois guardas de prontidão ao lado dela.

A visita foi mais interessante do que eu imaginava e realmente dá para ver as marcas no Santo Sudário. A exibição do vídeo antes de entrarmos na igreja também foi bastante útil, especialmente para quem é leigo no assunto. E o clima intimista que criaram no local deu uma áurea especial, com a luz baixa, a oração, ficou bem legal.

É proibido tirar fotos lá dentro, então não tenho nenhuma imagem do local, nha.

O Duomo de Turim fica ao lado do Palazzo Reale, bem no centro da cidade. Há diversos ônibus e trams que param ali perto. Para consultar as linhas acesse o site www.gtt.to.it/cms.

Onde: Santo Sudário, Duomo de Turim, Itália
Quando: Até o dia 24 de junho
Quanto custa: Gratuito, mas é necessário fazer reserva no site www.sindone.org/santa_sindone/prenotazione_on_line_e_call_center/00024632_Prenotazione.html

#12 Restaurante Príncipe do Calhariz – Lisboa, Portugal

Corredorzão do Príncipe do Calhariz

Corredorzão do Príncipe do Calhariz

Procurando um lugar para comer fartas porções a preços baixos em Lisboa? O restaurante Príncipe do Calhariz é uma bela opção. Também não é a toa que o local está sempre lotado e muitas vezes é preciso esperar até conseguir uma mesa no longo e estreito corredor do restaurante. Não se assuste se tiver que ficar amontoado com outras pessoas na entrada, pois a espera sempre vale a pena.

Aqui os pratos são sempre bem servidos. Em uma das vezes em que estive no Príncipe do Calhariz comi peixe frito com arroz, este servido numa panela, em uma porção que daria tranquilamente para duas pessoas. E tudo isso por cerca de 6 euros. Perguntei a um funcionário por que os pratos eram assim grandes e ele me disse que o objetivo é que todos os clientes saiam bastante satisfeitos.

Uma boa pedida é o Polvo à Lagareiro, receita típica portuguesa onde o polvo é grelhado e leva azeite e alho. Uma delícia! Os mais gulosos podem encarar o prato sozinhos. Quem não come tanto assim, pode dividir com outra pessoa e ficar satisfeito. De acordo com o menu online custa 15 euros.

No restaurante também dá para comer bacalhau, prato procurado por muitos brasileiros em Portugal. Custa entre 12 e 15 euros, dependendo do estilo. Uma dica: para os portugueses nata quer dizer creme de leite. Então não torça o nariz se deparar-se com bacalhau com natas em algum cardápio.

Estranhamente, o Príncipe do Calhariz abre todos os dias menos aos sábados. Funciona no almoço das 12h às 15h e no jantar das 19h às 22h30. Para chegar é fácil. Desça na estação do metrô Baixa Chiado e vá em direção ao Largo de Camões. Pegue a rua da direita (Rua do Loreto) e vai indo reto. Dá uns 10 minutos de caminhada até o Príncipe do Calhariz.

Para mais informações acesse o site http://principedocalhariz.com.

Onde: Restaurante Príncipe do Calhariz, Lisboa, Portugal
Quanto custa: Depende do prato. Um polvo à lagareiro, por exemplo, custa 15 euros
Quando: Funciona todos os dias, exceto aos sábados, das 12h às 15h e das 19h às 22h30

#41 Chalet Las Violetas – Punta Arenas, Chile

Chalet las violetas_punta arenas

Fachada do Chalet Las Violetas

O Chalet Las Violetas está localizado na cidade de Punta Arenas, na Patagônia chilena. Apesar do nome não é um chalé, mas sim um sobrado espaçoso com uma fachada estranha.

O quarto individual era bem pequeno e tinha uma televisão, uma cama de viúva (nem de solteiro e nem de casal) e banheiro privativo. O banheiro era bem bonitinho e o chuveiro era bom.

Um dos problemas do hotel era a acústica. Dava para ouvir as pessoas conversando, televisão alta, tábuas rangendo. Minha mãe esteve hospedada em um quarto embaixo da escada e o barulho não cessava, a coitada nem conseguiu dormir direito.

Apesar de ter sido anunciado que o café da manhã estava incluso na tarifa de R$100, minha mãe teve uma surpresa. Uma funcionária a direcionou para a sala onde era feito o desayuno e ela ficou em choque: havia apenas água quente e café solúvel. Isso mesmo, o café da manhã era somente água quente e café solúvel, nada para comer. Confusa, ela perguntou se havia leite e a funcionária “fez a egípcia” e deu o equivalente a um copinho de café.

A única coisa boa era a localização. O hotel estava a duas quadras de distância da Central de Pasajeros, espécie de rodoviária de Punta Arenas, e dava para ir caminhando até lá.

Pela qualidade do hotel, o valor da diária nem é tão barato assim. Se sua intenção for economizar (pouco) e não fizer questão de tomar café da manhã, talvez valha a pena arriscar. Principalmente se for ficar hospedado apenas uma noite.

Para mais informações acesse o site www.chaletlasvioletas.com.

Onde: Chalet Las Violetas, Punta Arenas, Chile
Quanto custa: As diárias variam entre R$100 (19.500 pesos) quarto single em baixa estação e R$270 (53.000 pesos) quarto quadruplo.

#31 Como é voar com a easyJet

easyJet 250th Airbus 01

Airbus da easyJet

Eu não sou uma profunda conhecedora da easyJet, voei apenas uma vez com a companhia em uma viagem ida e volta de Lisboa a Veneza, trecho que, aliás, não existe mais. A empresa é uma das low cost europeias mais populares e, comprando com antecedência, dá para encontrar boas ofertas.

O embarque no aeroporto de Lisboa era feito num terminal a parte, no terminal 2 e é preciso pegar um transfer para chegar lá. Eu já sabia que no preço da passagem estava inclusa apenas uma bagagem de mão, mas me assustei quando descobri que minha bolsa também contava como bagagem de mão. Lá fui eu lutar para enfiar a bolsa dentro da mala, mas ainda bem que eu consegui. Caso os funcionários julguem que sua bagagem está fora dos limites de tamanho estabelecidos é preciso despacha-la e para isso paga-se uma taxa. Se você sabe que isso irá acontecer com você o ideal é pagar pela taxa no ato da reserva, pois fica mais barato.

Eu achei o avião bem normal: era novo, o conforto e o espaço eram iguais a qualquer classe econômica em voos do mesmo tipo. Mas a viagem foi uma experiência bem peculiar. Nada é oferecido aos passageiros, se quiser beber ou comer alguma coisa tem que pagar. As comissárias começam vendendo estes itens. Depois passam para vender outros produtos. Depois passam vendendo comida novamente. Depois é a vez de pedir doações para uma campanha que não me lembro mais qual era. Quando chegou na hora de venderem raspadinhas, aquelas de loteria, comecei a rir. E toda vez que algo iria começar a ser vendido uma funcionária anunciava no autofalante.

Resultado: se a sua intenção é dormir, esqueça. Com toda essa falação fica impossível. Mas, se for para economizar uns euros, não me importo em ficar acordada e assistir ao desfile de vendas insólitas.

Para comprar sua passagem e pesquisar voos acesse o site www.easyjet.com/pt. As tarifas mais baratas não incluem reserva de assentos, é necessário pagar pelo serviço. A companhia não possui site brasileiro, então as compras com cartão de crédito são acrescidas em 6% da taxa de IOF. O tamanho máximo da bagagem de mão é de 56 x 45 x 25 cm incluindo rodas e alças e é permitido levar apenas uma mala a bordo.

Já viajou com a easyJet? O que você achou? Escreva nos comentários!

Onde: Cia aérea low cost easyJet. Compras de passagens podem ser feitas pelo site www.easyjet.com/pt.