Natureza

#291 O que fazer em Gramado – Rio Grande do Sul, Brasil

Localizada nas Serra Gaúcha, a 100 quilômetros da capital Porto Alegre, Gramado é famosa por ser um destino de inverno. Suas construções seguem a linha de cidades de montanha da Europa, com muitas casas de madeira e arquitetura alemã e italiana.

10401904_581769055299360_2249840538400983205_n

A arquitetura da cidade segue esta linha (Crédito: Reprodução/Portal Gramado)

Eu achei Gramado uma cidade bem “engordativa”. Há várias fábricas de chocolate (dá para visitá-las, aliás) e muitos restaurantes oferecem a chamada “sequência de fondue”. Ela começa com fondue de queijo, para ser comido com pães. Depois, é a vez da carne. A sobremesa é por conta do de chocolate, que é degustado com frutas. Quem não tem limites como eu sairá rolando com toda a certeza. Depois desse jantar, nem conseguir ir beber depois.

A cidade também é terra do café colonial, um super café da manhã com bolos, pães, frios e muitas outras coisas. Alguns restaurantes servem cerca de 80 itens. Mas, após passar pela sequência de fondue, não consegui experimentá-lo por temer morrer de indigestão!

cafe-colonial-bela-vista-gramado-03

Café colonial do Bela Vista Café Colonial (Crédito: Reprodução)

Um atrativo bastante procurado é o Lago Negro, que ganhou este nome por ser rodeado por árvores da Floresta Negra, na Alemanha. A paisagem é bonita e lá dá para fazer um passeio de pedalinho em formato de cisne. E os adultos podem participar!

216774_1992890380167_2355304_n

Pedalinho no Lago Negro

O destino também reúne alguns museus. O Dreamland Museu de Cera exibe esculturas de personalidades conhecidas, como Barack Obama e a cantora Amy Winehouse. O local também investe em ambientes como bar anos 1950 e caverna Indiana Jones. Os ingressos podem ser comprados online .

avatar

Uma das estátuas do Dreamland (Crédito: Reprodução/Dreamland)

Os amantes de carros antigos podem visitar o Museu do Automóvel – Hollywood Dream Cars. O local exalta o glamour do cinema da década de 1950 e exibe máquinas como Cadillacs rabo-de-peixe, motocicletas e um modelo do Ford Victoria conversível de 1956.

Blhkdzz37wWjpM7BwPsiDIjYMSpyVCbEIbxMnjFo

Um dos carros em exposição no Museu do Automóvel – Hollywood Dream Cars (Crédito: Reprodução/Hollywood Dream Cars)

Uma forma de economizar é comprando um passaporte que dá direito a visitar o Museu do Automóvel, o Museu de Cera, o Harley Motor Show, o Salão Super Carros e o Parque Vale dos Dinossauros.

Para entrar no clima de inverno, visite o Snowland. O parque fechado tem 16 mil metros quadrados e conserva a temperatura de -3º durante o ano inteiro. Dá para esquiar, praticar snowboard, patinar no gelo. Para as crianças há outras atrações, como a Oficina do Tio Urso. Os ingressos podem ser adquiridos no site www.snowland.com.br.

936613_933864063358333_8843063609427629212_n

Oficina do Tio Urso, no Snowland (Crédito: Reprodução/Snowland)

Todos os anos, a prefeitura da cidade promove o Natal Luz. O evento costuma começar em outubro e tem vila de Natal, concertos, exposições e paradas. Ainda não divulgaram a data de início deste ano, mas vale acompanhar no site www.natalluzdegramado.com.br.

Também vale uma visita à cidade de Canela, que fica a oito quilômetros, e é muito bonita. A igreja e a cachoeira do Caracol são algumas das atrações do local.

216008_1723082552301_6425517_n

Igreja em Canela

Gramado não tem aeroporto. O mais próximo é o Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. De lá, é possível pegar um ônibus da empresa Citral na rodoviária (a passagem custa a partir de R$29,80) e a viagem dura em torno de 2h30. Outra opção é alugar um carro e aproveitar as belas paisagens da estrada.

Onde: O que fazer em Gramado, Rio Grande do Sul, Brasil

Anúncios

#82 Pousada Janellas do Mar – Armação dos Búzios, Brasil

Já começo o post dizendo que esta pousada não é para os fracos. Quem for sem carro terá que subir duas subidas para chegar lá. Mas a parte boa é ganhar uma bela vista da cidade.

A pousada Janellas do Mar está localizada na praia João Fernandes, em Búzios, cidade situada na região dos lagos do estado do Rio de Janeiro. Ela não é beira mar e fica em cima de um morrinho. Quem ficar nos quartos do andar superior consegue ter uma vista da própria sacada. Quem não ficar pode aproveitar nas áreas comuns.

Dá para tomar café da manhã com vista

Dá para tomar café da manhã com vista

Em Búzios muitas pousadas tem o preço inflacionado e cobram mais do que deveriam. Por isso é bom sempre pesquisar bastante antes de reservar. Eu consegui uma promoção e paguei R$175 pela diária em quarto duplo, com café da manhã incluso. Achei o preço bem ok, mas não acho que valeria a pena pagar muito mais do que isso para ficar na Janellas do Mar.

Se tiver sorte pode receber a visita de um macaquinho

Se tiver sorte pode receber a visita de um macaquinho

Os quartos são simples e seguem o estilo rústico. A cama é confortável, tem televisão, frigobar e um banheiro bem chinfrim, com cortina de plástico e um piso com uma cor que dava a impressão de estar sempre encardido. A varanda é bem legal, tem rede e oferece privacidade. Do meu quarto dava para ver a piscina e um pouco da cidade e do mar.

Um dos quartos da pousada

Um dos quartos da pousada

O hotel está cercado de árvores e para reforçar ainda mais o clima “selva” recebi a visita de um macaquinho durante o café da manhã! Falando em café da manhã, achei simples, mas bem gostoso, todos os dias mudavam alguns itens e tinha um pastelzinho maravilhoso! Os sucos eram meio x, mas davam para o gasto. As mesas do café da manhã são montadas no térreo, mas é possível levar sua comida para o andar de cima e comer com vista para o mar. Fiz isso todos os dias e adorei!

O café da manhã era bem gostoso

O café da manhã era bem gostoso

Quando me hospedei no Janellas do Mar (em julho deste ano) estavam reformando alguns quartos, parte das áreas comuns e o jardim, mas nada que tenha atrapalhado o sossego. Se isso for um problema para você é bom dar uma ligadinha antes para saber se as reformas já terminaram.

Do hotel dá para ir andando para as praias Azeda, Azedinha, João Fernandes e João Fernandinho. Na volta tem que subir duas subidas para chegar ao hotel, mas se você não tem nenhum problema físico ou não for extremamente sedentário, acho que dá para ir de boa. Para voltar do centro dá para entrar pela entrada da piscina, que não fica num morro. Mas é preciso subir algumas boas escadas por dentro do hotel até chegar aos quartos. Eu achei de boa, não atrapalhou não.

Praia Azeda, em Búzios

Praia Azeda, em Búzios

Quem for sem carro e não quiser ficar andando por Búzios a pé, dá para pegar uma van e ela para pertinho dessa entrada da pousada pela piscina. É só pedir para a recepcionista dizer o nome da “parada” e pedir para o motorista. Em Búzios há vans durante o dia todo, inclusive durante a madrugada, e custa apenas R$2,50 por pessoa. Aliás, quem chegar de ônibus dá para pegar uma dessas vans para ir a pousada, não é preciso ir de táxi não – a menos que você tenha muita bagagem.

Praia João Fernandes, em Búzios

Praia João Fernandes, em Búzios

Eu usei a van só quando cheguei, para ir da rodoviária ao hotel. Para ir às praias Azeda, Azedinha, João Fernandes e João Fernandinho são uns 10, 15 minutos. Para ir ao centro são uns 20 minutos, dá para ir de boa a pé.
Eu recomendo o hotel dependendo do preço da diária (não pagaria mais de R$200) e para quem não se importa em caminhar e encarar subidas. Idosos, crianças ou pessoas com dificuldades de locomoção devem passar longe de lá – e para completar, a pousada tem escadas.

Uma dica é entrar em contato direto com o hotel e perguntar se eles dão alguns descontos. Eles ofereceram 10% de desconto em relação ao valor que o Booking.com estava cobrando, mas é preciso pagar o valor integral das diárias antecipadamente.

Onde: Pousada Janellas do Mar, Búzios, Brasil
Quanto: Depende da época. Consulte o site do hotel para saber o valor da diária