Milão

#2 Pizza Am – Milão, Itália

Essa é uma das pizzarias mais gostosas da cidade de Milão, na Itália. Só que antes de começar eu já aviso: você vai esperar bastante até conseguir uma mesa na Pizza Am. Mas a espera vale a pena e te recompensa com pizzas muito saborosas e funcionários simpáticos.

pizza_am

Ambiente descontraído e coloridinho da Pizza Am

Localizada próximo ao metrô Crocetta, a Pizza Am possui um cardápio enxuto, com apenas sete opções de pizza. De acordo com o local, “a proposta é oferecer produtos sem adição de ingredientes que alteram o sabor e a genuinidade” das redondas. A tradicional Margherita (tomate, queijo, azeite e manjericão) é uma ótima pedida, assim como a Caprese (tomate, pimenta do reino, azeite, manjericão, queijo e tomatinhos). Se você não estiver sozinho dá para aproveitar e trocar sabores.

Pizza_am_caprese

Pizza meia Caprese meia Margherita

Os preços das sete pizzas do cardápio variam entre 6 e 9 euros. São bastante honestos, principalmente se levarmos em conta a qualidade dos ingredientes e o sabor das pizzas.

IMG-20160712-WA0007

Pizza Margherita

 

Para compensar a espera, a pizzaria oferece pedaços de pizza quentinhos e taças de espumante para os clientes que aguardam sua vez para sentar no diminuto salão cercado de influências latinas, bandeiras da Argentina e fotos de Maradona e Messi.  No final da refeição, é a vez de oferecerem licores como o tradicional limoncello, feito a base de limão. E é sem miséria: os funcionários até deixam as garrafas nas mesas para você se servir a vontade.

No ano passado, o jornal italiano Corriere della Sera elegeu a Pizza Am como uma das dez melhores de Milão. E então, vai querer provar?

Para mais informações acesse o site www.pizzaam.it.

Onde: Pizza Am, Milão, Itália

Quanto custa: Entre 6 e 9 euros

Quando: De terça a quinta das 12h às 15h e das 19h às 23h. Aos sábados das 13h às 15h e das 19h às 23h. Aos domingos das 19h às 23h. Fecha às segundas-feiras.

Anúncios

#566 Pop-up store da Magnum em Nova York – Nova York, Estados Unidos

Nova York vai ganhar uma pop-up store dos sorvetes Magnum. De 23 de abril a 7 de agosto, quem estiver passeando na cidade pode visitar a loja e criar o seu próprio sorvete.

Eu fui a uma pop-up store da marca em Milão, na Itália, e achei bem divertido. Você escolhe a base do sorvete (baunilha ou chocolate), uma cobertura (chocolate amargo, chocolate ao leite ou chocolate branco belga) e depois os toppings para colocar por cima de tudo. São 20 opções que incluem pétalas de rosas, flocos de coco, amêndoas e Goji Berry.

IMG_20150612_155426_490

Sorvete Magnum “customizado”

A loja está no bairro do Soho, na 134 Prince Street. O local abre todos os dias e o horário de funcionamento é do meio dia às 21h.

Paris, Berlim e Madri também ganharão lojas da marca nesta temporada.

Onde: Pop-up store da Magnum em Nova York, Nova York, Estados Unidos

Quando: De 23 de abril a 7 de agosto

#789 Museu Van Gogh – Amsterdam, Países Baixos

Um passeio bem legal para fazer em Amsterdam é visitar o Museu Van Gogh. O local inclui a maior coleção de obras do artista do mundo!

Eu fiz uma visita guiada a uma exposição do Van Gogh em Milão, na Itália, e a guia nos contou um pouco sobre a história do artista holandês. Ao contrário de muitos pintores, Vincent Van Gogh só decidiu seguir o caminho das artes com cerca de 30 anos de idade. Em um intervalo de nove anos, ele produziu uma quantidade enorme de obras (850 pinturas e 1.300 trabalhos em papel), mas não conseguia vender os seus quadros e vivia na pobreza e com a ajuda de sua família. Uma ironia, já que 1990 sua obra “Retrato de Dr. Gachet”foi vendida por US$152 milhões.

Portrait_of_Dr._Gachet

Retrato de Dr. Gachet

Van Gogh se suicidou em 1890, não antes de cortar sua própria orelha e ser internado em uma clínica psiquiátrica. Após sua morte, seu irmão Theo começou um trabalho para divulgar as obras do pintor. Mas acabou morrendo um ano depois e a cunhada de Van Gogh, Jo Van Gogh-Bonger continuou a empreitada do marido. Foi ela a responsável por trazer a grande notoriedade que o artista tem atualmente.

O museu reúne obras de diversas fases de Van Gogh. Há uma série de autorretratos, como o “Autorretrato com Chapéu de Palha”, produzido em 1887.

van_gogh_autoretrato

Autorretrato com Chapéu de Palha – Crédito: Museu Van Gogh

“A Casa Amarela”, produzido em 1888 também pode ser visto no museu, assim como “Amendoeira em Flor”, de 1890.

van_gogh_casaamarela

Casa Amarela – Crédito: Museu Van Gogh

Eu achei o museu bem interessante. Estava meio cheio, mas, mesmo assim, dava para ver as obras. Lá dentro é proibido fotografar, salvo alguns lugares indicados.

Os ingressos inteiros para adultos custam 17 euros. Também é possível comprar pelo site antecipadamente pelo mesmo valor. Desta forma, é necessário escolher o dia e horário de sua visita. Eu comprei na hora e não tive problemas e nem enfrentei filas. Mas em períodos de alta estação talvez seja melhor comprar antes.

van_gogh_flores

Amendoeira em Flor – Crédito: Museu Van Gogh

Antes de visitar o museu, consulte no site os horários de abertura.

Estando em Amsterdam, aproveite para visitar a Casa de Anne Frank. Nós temos um post aqui no site falando sobre o lugar. Se você for mulher e quiser ficar hospedada em hostel que só aceita hóspedes do sexo feminino, dê uma olhadinha no Hostelle.

Onde: Museu Van Gogh, Amsterdam, Países Baixos

Quanto: O ingresso inteiro custa 17 euros

Quando: Verifique os horários de abertura no site do museu

#275 Promoção – easyJet dá 20% de desconto em vários trechos

A companhia aérea low cost easyJet está em promoção. A empresa disponibilizou 20 mil assentos para diversos destinos com descontos de 20%. A redução é válida para voos entre os dias 5 de abril e 6 de julho e a promoção é válida até a próxima terça-feira, dia 15 de março de 2016.

easyJet 250th Airbus 01

Crédito: Divulgação/easyJet

Dá para encontrar passagem de ida de Milão (aeroporto de Malpensa) para Paris por 20,99 euros. Pelo mesmo preço você consegue ir para Londres também. Aproveite para procurar aqui no site algumas dicas do que fazer em Milão, como por exemplo, aproveitar para fazer compras, comer as deliciosas batatinhas Amsterdam ou uma piadina na C’era uma volta uma piada.

cera una volta campagnola

A piadina campagnola leva mozzarella de búfala, mozzarella defumada, tomate e speck e pode ser encontrada na C’era una volta una piada

Também temos dicas em Londres, como o Museu de História Natural, que é super bacana. As mulheres podem ficar num hostel que aceita apenas pessoas do sexo feminino, o St Christopher’s Oasis.

Em Paris, temos a avaliação do Formule 1 Porte de Montreuil.  O hotel é econômico, mas é longe do centro, mas pode ser uma opção para quem está com a grana curta.

IBIS BUDGET PARIS PORTE DE MONTREUIL - 5037

Um dos quartos do hotel Formule 1 Porte de Montreuil

De Lisboa para Madri há passagens de ida por 16,99 euros. Também temos algumas dicas na capital portuguesa, como o restaurante Príncipe do Calhariz, que é super gostoso, tem as porções fartas e é barato! Uma opção de passeio pode ser o Oceanário, que é lindo e não custa tanto assim.

IMG_0329

As lontras estão sempre boiando no Oceanário de Lisboa

Por 20,99 euros dá para ir de Liubliana, capital da Eslovênia, até Londres. Já publicamos uma avaliação sobre o Hotel Lev, localizado em Liubliana.

Aqui no site nós já fizemos um post sobre como é voar com a easyJet. Apesar de ser low cost, achei que o avião era confortável. O que me incomodou mais foram as constantes vendas realizadas pelas aeromoças e que não deixam a gente descansar!

Onde: Promoção – easyJet dá 20% de desconto em vários trechos

Quando: Até terça-feira, 15 de março de 2016

Quanto: 20% de desconto em vários trechos

#750 Como ir de Milão para o aeroporto de Bergamo – Milão, Itália

A cidade de Milão não recebe voos da companhia Ryanair. Eles são operados no aeroporto de Bergamo-Orio al Serio, localizado a 50 quilômetros de Milão. O aeroporto é bem moderno e estruturado e recentemente foi escolhido pela consultoria britânica OAG como o que mais recebeu melhorias em 2015.

Apesar da distância não é difícil chegar lá não. A forma mais fácil e econômica é pegar um ônibus em frente à estação central de Milão. Lá na frente você vai encontrar um monte de pessoas anunciando as viagens para o aeroporto e todos querendo pegar os passageiros a laço. São várias as empresas que realizam esta viagem e o preço é de 5 euros por trecho.

stazionecentrale_milano_tellmi

Estação central de Milão

Eu utilizei a Terravision, que tem inclusive um site na internet e permite a compra das passagens antecipadamente. Aliás, quem comprar nessa modalidade o bilhete de ida e volta ganha um descontinho de 1 euro.

Bus_Terravision_wiki

Um dos ônibus da Terravision

A minha passagem eu deixei para comprar ali na hora. Como são várias empresas, é difícil ficar sem ônibus. Mas é bom ter uma certa margem de tempo, pois o horário de saída não é tão certinho e não dá para confiar muito na palavra dos vendedores (todos eles dizem que o seu ônibus está saindo em cinco minutos). Na ida não tive problema e o ônibus saiu logo. Saindo da estação central ele faz uma parada na estação Cologno Monzese. Depois, seguiu direto para o aeroporto. A viagem dura cerca de uma hora, mas é bom lembrar que em horários de pico é possível pegar congestionamento e demorar mais – outro motivo para sair com antecedência.

Eu não tive problemas com demoras na ida, pois na volta fiquei uns 20 minutos mofando dentro do ônibus esperando ele sair – e o vendedor tinha prometido que sairia logo. Eles ficam tentando colocar o máximo de passageiros dentro do ônibus antes dele partir, então antes de comprar se perceber que tem um ônibus quase cheio é melhor escolhê-lo. Além disso, pegamos um pouco de trânsito na estrada.

orio

Dentro do aeroporto de Bergamo

No caso da Terravision, o primeiro horário para pegar um ônibus sentido aeroporto é 2h50 e o último 22h10. Na direção oposta, os ônibus começam a partir à meia noite e terminam às 23h30.

Outra forma de ir para o aeroporto de Bergamo é de trem. Ele não para no aeroporto e sim na estação perto do centro da cidade. De lá, na frente da estação mesmo, tem um ônibus convencional que vai para o aeroporto e a corrida dura 15 minutos. A viagem de Milão para Bergamo leva 50 minutos e custa 5,50 euros. Para se informar sobre os horários acesse o site www.trenitalia.com. Mas como o trem não vai direto para o aeroporto, acho que é mais prático ir de ônibus.

Onde: Como ir de Milão para o aeroporto de Bergamo, Milão, Itália

Quanto: A viagem de ônibus custa 5 euros e a de trem 5,50 euros + 1,30 euro do ônibus convencional

#46 C’era una volta una piada – Milão, Itália

Há tantas coisas para falar sobre este lugar que nem sei direito por onde começar. “C’era una volta” significa “era uma vez” em italiano. Então já dá para sentir um cheirinho de contos de fadas por aqui. Piada é uma forma de chamar a piadina, uma espécie de lanche feito com um pão similar ao pão folha. Ele é enrolado e pode ter uma infinidade de recheios e combinações, como presunto cru, queijo e rúcula, salame picante e queijo, berinjela e queijo, entre outros.

A piadina campagnola leva mozzarella de búfala, mozzarella defumada, tomate e speck

A piadina campagnola leva mozzarella de búfala, mozzarella defumada, tomate e speck

A C’era una volta una piada tem três unidades em Milão: a matriz, que fica perto do metrô Repubblica, uma na Viale Coni Zugna, e outra próxima ao metrô De Angeli. Eu conheço somente a filial, então vou falar sobre ela. A loja é pequena, mas muito bem decorada. Utiliza objetos e cores que remetem aos contos de fada e o resultado é muito fofo. No balcão dá para ver os funcionários em ação montando a sua piadina. De acordo com a rede os campeões de pedidos são a piadina “Cigno Branco”, que leva presunto, mozzarella e rúcula, a “Pippo”, composta de presunto cru, rúcula e stracchino, que é um queijo molinho, “Regina”, que tem presunto, scamorza defumada, que é um tipo de queijo, fungos e molho cocktail e a “Rosina”, que leva presunto, camarões, rúcula e molho cocktail.

Apesar de grande parte das piadinas ter alguma carne entre os ingredientes, os vegetarianos podem ficar tranquilos, pois também há opções para eles. Uma delas é a “Tricolore”, que leva mozzarella, tomatinho, rúcula e queijo grana. Outra é a “Grilletta”, composta por berinjela, abobrinha, cogumelos e mozzarella. Também há uma versão vegana, a “Vega”, que leva berinjela, abobrinha, tomate e homus.

Piadina "Gustosissima" leva squacquerone, tomate, rúcula e azeite de oliva

Piadina “Gustosissima” leva squacquerone, tomate, rúcula e azeite de oliva

Se quiser fechar com um docinho há três opções de piadinas doces: a “Candy”, que é recheada com Nutella, a “Coccon”, que tem Nutella e coco ralado e a “Stellina”, composta por Nutella e nozes.

Todas as quintas-feiras, a loja do metrô Reppublica abre das 18h30 às 23h para um jantar a luz de velas, emprestando uma atmosfera romântica ao lugar. Não é uma refeição feita por um chef estrelado, mas garanto que é uma delícia!

Dá para ver que eles gostam de colocar frios nas piadinas :)

Dá para ver que eles gostam de colocar frios nas piadinas 🙂

Mas o jantar a luz de velas não é o evento mais legal realizado por eles. Em Milão em muitos bares dá para fazer um aperitivo, onde você paga por uma bebida e ganha comida de graça, algumas vezes no sistema all you can eat. Ainda bem que a C’era una volta resolveu aderir e realizar uma vez por mês a “apepiada”, que é a junção das palavras “aperitivo” e “piadina”. Esse é um dos aperitivos que mais valem a pena na cidade em minha opinião. Por apenas 6 euros você ganha uma taça de vinho e pode comer piadina até desmaiar. As piadinhas são preparadas na hora e cortadas em pedaços para facilitar na hora de comer. São feitos vários sabores, inclusive a opção vegetariana.  Só fiquei um pouco frustrada, pois descobri que não é tão fácil assim comer um monte de piadina. Mas vale muito a pena mesmo assim!

piadina

Olha que bonitinha a decoração

Tirando a parte da comida a vontade, durante a apepiada o clima de conto de fadas continua bem presente. O evento começa às 20h e quem chega antes do horário dá de cara com as portas fechadas, não dá nem para ver dentro da loja. Às 20h em ponto as portas começam a se abrir e somos recebidos por um personagem como o Pinóquio. Lá dentro há fadas, princesas e a decoração é uma gracinha. Uma das princesas cobra a entrada e nos dá uma ficha e uma pulseirinha de identificação. Aí você vai ao bar retirar o seu vinho e depois passa para a parte do balcão de piadinas e começa a comilança. Se quiser beber mais de uma taça pode, mas é preciso pagar. Só a comida é liberada. E até às 22h é o seu estômago quem manda!

Apepiada do "Estranho Mundo de Jack"

Apepiada do “Estranho Mundo de Jack”

Onde: C’era una volta una piada, Milão, Itália

Quando: Consulte os horários no site www.ceraunavoltaunapiada.it/

Quanto: A apepiada custa 6 euros. As piadinas têm preços variados

#144 Especial Expo 2015: Pavilhão Itália – Milão, Itália

O pavilhão da Itália é o maior da Expo e é composto por diversos edifícios. O principal deles é o Palazzo Italia, sede da mostra “Casa dell’identità italiana”. A exposição é dedicada às quatro potências do país: o saber fazer, a beleza, o limite e o futuro.

O pallazo Italia é a construção principal do pavilhão Itália

O Palazzo Italia é a construção principal do pavilhão Itália

Na primeira parte, na potência do saber fazer, são mostradas a capacidade dos italianos em tornar a terra produtiva, conservando-a para as futuras gerações. 21 personagens, um de cada região da Itália, contam histórias ligadas à alimentação e ao ambiente. Como Matteo Brambilla, da Lombardia, que criou uma cantina-laboratório para estudar o vinho.

A segunda parte, a da beleza, é a mais legal em minha opinião. Várias salas espelhadas projetam imagens que representam o que há de mais belo no país. São mostradas as montanhas, cidades, monumentos e até obras de arte feitas por artistas italianos.

Projeção em uma das salas de espelhos

Projeção em uma das salas de espelhos

No meio da exposição é possível participar da experiência sensorial “Dialogo nel Buio”. A iniciativa é realizada normalmente no Instituto dos Cegos de Milão, onde os visitantes percorrem um percurso totalmente no escuro e sem poder ver nada, na companhia de um cego. A ideia é fazer a visita como um deficiente visual e tentar perceber as coisas de outra forma. Na Expo foi feita a reprodução de uma obra de arte em tamanho maior e a ideia é a mesma: tentar percebê-la sem os olhos. No final, é possível vê-la e descobrir se você conseguir entendê-la ou não. Deve bem legal, mas só podem entrar poucas pessoas por vez, tem fila e a atividade dura 40 minutos. Então tive que pular essa parte.

Os espelhos projetam belas imagens da Itália

Os espelhos projetam belas imagens da Itália

O limite mostra a história da atividade agrícola, agroalimentar e artesanal no país. Na última parte é possível ver o futuro através de um viveiro com 21 plantas, cada uma representando uma região da Itália. Lá também dá para ver com uma espécie de óculos detalhes de alguns pontos turísticos do país.

Planta da região Friuli Venezia Giulia

Planta da região Friuli Venezia Giulia

No final da exposição há uma lojinha com produtos italianos. Dá para encontrar, por exemplo, uma cafeteira italiana da Bialetti por 29,90 euros. Ou então um pacote de espaguete do famoso – e caro – empório Peck por 4 euros. Também há souvenirs como camiseta da Expo por 25 euros e chaveirinhos por 8 euros.

Chaveiros vendidos na lojinha

Chaveiros vendidos na lojinha

É na área do pavilhão da Itália que está localizada a Árvore da Vida, símbolo da Expo 2015. Com 37 metros de altura e 45 metros de circunferência é palco de apresentações diárias com luzes, música, fonte de água e fogos de artifício. É um espetáculo muito bonito e realizado somente durante a noite.

Espetáculo noturno na árvore da vida

Espetáculo noturno na árvore da vida

Ainda na área há outros pavilhões menores, como o “Vinho – Um pedaço da Itália”, que é dedicado à história e à cultura dos vinhos e destilados. Na parte inferior há projeções de vídeos contando a história da enologia italiana. No andar de cima há uma biblioteca do vinho com 1400 exemplares para degustação – mas é necessário pagar.

O pavilhão da Itália está aberto todos os dias, das 10h às 23h. As lojinhas fecham às 22h30. A mostra “Casa dell’identità italiana” funciona até as 21h, mas o último ingresso é às 20h30.

A Expo será realizada até o dia 31 de outubro e está aberta de segunda a sábado das 10h às 23h e aos domingos até a meia noite. O ingresso inteiro custa 34 euros se você escolher a data da visita ou 39 euros para ser usado qualquer dia. Também é possível comprar para dois dias consecutivos pagando 57 euros. O ingresso noturno (entrada a partir das 18h) custa 5 euros. Os ingressos podem ser comprados nas bilheterias da Expo ou online. Caso escolha comprar pelo site o pagamento só pode ser feito com cartão de crédito e é necessário imprimi-los e apresentar na entrada.

Leia nosso post completo com informações da Expo 2015 aqui. E também os posts sobre outros pavilhões, como o do Brasil aqui.

Onde: Expo 2015, Milão, Itália
Quando: Até o dia 31 de outubro
Quanto: Os ingressos inteiros custam entre 5 euros e 39 euros. Não há custos adicionais para entrar no pavilhão. Mais informações no site www.expo2015.org/it/biglietti