Casa de Anne Frank

#789 Museu Van Gogh – Amsterdam, Países Baixos

Um passeio bem legal para fazer em Amsterdam é visitar o Museu Van Gogh. O local inclui a maior coleção de obras do artista do mundo!

Eu fiz uma visita guiada a uma exposição do Van Gogh em Milão, na Itália, e a guia nos contou um pouco sobre a história do artista holandês. Ao contrário de muitos pintores, Vincent Van Gogh só decidiu seguir o caminho das artes com cerca de 30 anos de idade. Em um intervalo de nove anos, ele produziu uma quantidade enorme de obras (850 pinturas e 1.300 trabalhos em papel), mas não conseguia vender os seus quadros e vivia na pobreza e com a ajuda de sua família. Uma ironia, já que 1990 sua obra “Retrato de Dr. Gachet”foi vendida por US$152 milhões.

Portrait_of_Dr._Gachet

Retrato de Dr. Gachet

Van Gogh se suicidou em 1890, não antes de cortar sua própria orelha e ser internado em uma clínica psiquiátrica. Após sua morte, seu irmão Theo começou um trabalho para divulgar as obras do pintor. Mas acabou morrendo um ano depois e a cunhada de Van Gogh, Jo Van Gogh-Bonger continuou a empreitada do marido. Foi ela a responsável por trazer a grande notoriedade que o artista tem atualmente.

O museu reúne obras de diversas fases de Van Gogh. Há uma série de autorretratos, como o “Autorretrato com Chapéu de Palha”, produzido em 1887.

van_gogh_autoretrato

Autorretrato com Chapéu de Palha – Crédito: Museu Van Gogh

“A Casa Amarela”, produzido em 1888 também pode ser visto no museu, assim como “Amendoeira em Flor”, de 1890.

van_gogh_casaamarela

Casa Amarela – Crédito: Museu Van Gogh

Eu achei o museu bem interessante. Estava meio cheio, mas, mesmo assim, dava para ver as obras. Lá dentro é proibido fotografar, salvo alguns lugares indicados.

Os ingressos inteiros para adultos custam 17 euros. Também é possível comprar pelo site antecipadamente pelo mesmo valor. Desta forma, é necessário escolher o dia e horário de sua visita. Eu comprei na hora e não tive problemas e nem enfrentei filas. Mas em períodos de alta estação talvez seja melhor comprar antes.

van_gogh_flores

Amendoeira em Flor – Crédito: Museu Van Gogh

Antes de visitar o museu, consulte no site os horários de abertura.

Estando em Amsterdam, aproveite para visitar a Casa de Anne Frank. Nós temos um post aqui no site falando sobre o lugar. Se você for mulher e quiser ficar hospedada em hostel que só aceita hóspedes do sexo feminino, dê uma olhadinha no Hostelle.

Onde: Museu Van Gogh, Amsterdam, Países Baixos

Quanto: O ingresso inteiro custa 17 euros

Quando: Verifique os horários de abertura no site do museu

Anúncios

#48 Casa de Anne Frank – Amsterdam, Países Baixos

Anne Frank se tornou conhecida após a publicação de seu diário sobre a vida de sua família durante a II Guerra Mundial, intitulado como “O Diário de Anne Frank”. A família da garota judia viveu por mais de dois anos escondida na casa da rua Prinsengracht, em Amsterdam, onde seu pai, Otto Frank, também tinha um negócio. Atualmente o local foi convertido em museu e é possível ver com os próprios olhos onde eles viveram por este período.

Anne Frank era apenas uma adolescente durante a II Guerra Mundial

Anne Frank era apenas uma adolescente durante a II Guerra Mundial

Além da família Frank, as famílias Van Pels e Fritz Pfeffer também moraram no anexo da casa, que era escondido por uma estante e que é conservada até hoje. Durante aquele período eles tiveram ajuda de funcionários que levavam comida e passavam informações sobre o mundo exterior.

O anexo da casa onde a família de Anne Frank viveu era escondido por uma estante

O anexo da casa onde a família de Anne Frank viveu era escondido por uma estante

Como é de se imaginar, viver ali escondido não era fácil. Não era possível abrir janelas, acender luzes e, dependendo do horário, nem mesmo abrir uma torneira. Qualquer barulho feito fora de hora poderia trazer suspeitas e o esconderijo ser descoberto pelos nazistas. Uma espécie de sótão fechado com uma janela no teto era o único lugar onde os habitantes conseguiam um pouco de sol e ar fresco.

Durante sua vida no esconderijo Anne Frank manteve um diário contando sobre o dia-a-dia na casa e sonhos de uma típica garota adolescente. Na casa, por toda parte, há trechos do diário de Anne e podemos conhecer melhor o que se passava por lá. Também há fotos, documentos, objetos dos moradores da casa e pequenos filmes.

Infelizmente o esconderijo foi descoberto em agosto de 1944 e todos foram enviados para campos de concentração. O pai de Anne, Otto Frank, foi o único a sobreviver e publicou após o fim da guerra o diário de sua filha. No início deste ano completou-se 70 anos da morte da garota.

Het Anne Frank Huis. Anne Frank Stichting. Photo: Cris Toala Olivares

Het Anne Frank Huis. Anne Frank Stichting.
Photo: Cris Toala Olivares

A visita dura cerca de uma hora e, por se tratar de uma casa, o acesso é limitado. Por isso é aconselhado comprar o seu ingresso com bastante antecedência no site, pois esta é a única forma de evitar uma fila gigantesca. E a fila é mesmo gigantesca para quem deixa para comprar lá na hora. O ideal é tentar adquiri-los assim que começar a planejar sua viagem. Quem tem mobilidade reduzida pode ter dificuldade para visitar a casa, pois há um grande número de escadas, muitas delas estreitas. Cadeirantes podem visitar parte do local.

Um dos ambientes dos museu

Um dos ambientes da casa

Não é permitido tirar fotografias em nenhum dos ambientes. Os horários de abertura variam de acordo com a época da visita, mas sempre é possível entrar no máximo até meia hora antes do fechamento. Os ingressos para adultos (acima de 18 anos) custam 9 euros, mas há uma taxa de 0,50 euro para quem compra online. Quem comprar antecipadamente deve imprimir os bilhetes e não precisa pegar fila, é só se dirigir diretamente a entrada à esquerda da entrada principal.

Chegar lá é bem fácil. A Casa de Anne Frank está localizada no centro de Amsterdam, cerca de 20 minutos de caminhada a partir da estação central de trens. Também dá para chegar com os trams 13, 14 e 17 e com os ônibus 170, 172 e 174.

Onde: Casa de Anne Frank, Amsterdam, Países Baixos
Quanto: O ingresso para adultos (acima de 18 anos) custa 9 euros, mas há uma taxa de 0,50 euro para quem comprar através do site (recomendadíssimo)
Quando: Os horários de abertura variam de acordo com a época da visita. Para consulta-los acesse o link http://www.annefrank.org/pt/Museu/Informacoes-praticas/Horarios-precos-e-localizacao1