#137 Especial Expo 2015 – Primeira Parte: Informações Gerais – Milão, Itália

A Exposição Mundial, ou Expo como também é conhecida, teve sua primeira edição realizada em 1851 em Londres, na Inglaterra. No começo servia mais para cada país participante mostrar suas inovações tecnológicas em desenvolvimento e como uma forma de prestígio. Com o tempo, passou a ser utilizada como uma plataforma de discussão e resolução de problemas universais, como o urbanismo, tema do evento em Shangai em 2010.

A Expo é realizada a cada cinco anos e tem a duração de seis meses. Cada edição tem lugar em uma cidade diferente. É como as Olimpíadas: sempre muda de localidade, mas pode haver repetições.

Obra "I guardiani del cibo", de Dante Ferretti, localizada na entrada da Expo Milão

Obra “I guardiani del cibo”, de Dante Ferretti, localizada na entrada da Expo Milão

Uma curiosidade sobre a Expo. Sabe a Torre Eiffel, um dos símbolos de Paris e com certeza uma das atrações mais visitadas da França? Foi construída em ocasião da Expo 1889, que foi realizada naquele ano na cidade luz. Na época era a torre mais alta do mundo e atraiu milhões de visitantes que queriam ter uma bela vista lá de cima. A excitação foi tamanha que muitas pessoas estiveram dispostas a subir todos os seus degraus (são 1710 até o topo), pois o elevador não estava funcionando nos primeiros dez dias do evento.

A edição atual está sendo realizada em Milão, na Itália, e teve início em 1º de maio. Acaba agora no final de outubro e tem como tema a nutrição. Estão participando 145 países, inclusive o Brasil, e cada um tem um pavilhão.

Vista aérea da Expo Milão

Vista aérea da Expo Milão

Então se você está pensando em aproveitar esse restinho da Expo, é bom ficar atendo a algumas dicas. Agora na reta final as filas estão bem grandes e a espera para entrar em alguns pavilhões chega a algumas horas. De acordo com a mídia italiana, a situação durante as manhãs é melhor e piora a partir das 16h. Os finais de semana (principalmente os sábados) são os dias mais lotados. Para ter uma ideia a Expo recebeu 272.785 visitantes só no dia 10 de outubro (um sábado). É gente que não acaba mais.

A Expo é enorme e é quase impossível ver todos os pavilhões em apenas um dia. Em alguns deles a visita dura meia hora, 40 minutos, mais a espera. Uma ideia é se programar antes e escolher os pavilhões que mais te interessam. Ao longo da semana iremos publicar posts sobre alguns países.

Planta geral da Expo para ter uma ideia de seu tamanho

Planta geral da Expo para ter uma ideia de seu tamanho

Antes de entrar na Expo é necessário passar por um controle de segurança, com detector de metal como os dos aeroportos. E as filas podem começar a se formar desde ali. Vá preparado para andar bastante e para esperar na fila dos pavilhões mais concorridos, como o do Brasil, da Itália e do Japão. Nos dois últimos meses a espera tem sido grande, então tenha paciência. Ou deixe para lá e escolha outros para visitar.

A Expo já teve dias com filas enormes - mas não foi sempre assim

A Expo está tendo alguns dias com filas assim

Além dos pavilhões de países há alguns de empresas ou organizações, como o dos chocolates Lindt. Esse é pequeninho, começa com uma mostra de fotos contando a história da empresa e depois entramos na parte mais legal: uma linha de produção artesanal de chocolates. Eles são feitos e decorados ali na hora e podemos ver os funcionários com a mão na massa. No final ganhamos uma amostra grátis fresquinha! Depois há uma lojinha com produtos da marca, mas os preços são os mesmos dos supermercados.

Fábrica de chocolates da Lindt

Fábrica de chocolates da Lindt

Outra coisa legal são os restaurantes. Praticamente todos os pavilhões têm um restaurante com comidas típicas do país. Mas é bom ficar atento, pois alguns fecham cedo. Os preços são meio salgados e nem sempre valem aquilo que compramos, mas pode ser uma forma de conhecer culinárias menos acessíveis a nós, como a do Cazaquistão, por exemplo. Lá dá para comer carne de cavalo e tomar vodca gastando cerca de 30 euros.

Fachada do pavilhão do Cazaquistão

Fachada do pavilhão do Cazaquistão

Para chegar à Expo é fácil e o melhor é ir de metrô. É só descer na estação Rho Fiera Milano (linha vermelha) e seguir as indicações. O bilhete normal não serve para este trajeto, é necessário comprar um que custa 2,50 euros ou 5 euros ida e volta. Na maquininha de autoatendimento é bem fácil de identifica-lo. O melhor é já comprar o ida e volta para evitar filas.

A Expo fica ao lado da estação Rho Fiera Milano

A Expo fica ao lado da estação Rho Fiera Milano

A Expo será realizada até o dia 31 de outubro e está aberta de segunda a sábado das 10h às 23h e aos domingos até a meia noite. O ingresso inteiro custa 34 euros se você escolher a data da visita ou 39 euros para ser usado qualquer dia. Também é possível comprar para dois dias consecutivos pagando 57 euros. O ingresso noturno (entrada a partir das 18h) custa 5 euros. Os ingressos podem ser comprados nas bilheterias da Expo ou online. Caso escolha comprar pelo site o pagamento só pode ser feito com cartão de crédito e é necessário imprimi-los e apresentar na entrada.

Onde: Expo 2015, Milão, Itália
Quando: Até o dia 31 de outubro
Quanto: Os ingressos inteiros custam entre 5 euros e 39 euros. Mais informações no site www.expo2015.org/it/biglietti

Anúncios

6 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s